Loja Virtual de Sucesso

Como Montar uma Loja Virtual Passo a Passo

Neste conteúdo vamos te apresentar um passo a passo de tudo que você precisa saber para montar uma loja virtual. Vamos abordar desde o básico como a escolha do nome, até tipos de estoque e como divulgar sua loja virtual e conquistar clientes por todo o Brasil. Então se você está pensando abrir uma loja virtual profissional você está no lugar certo.

Determine o investimento

Assim como qualquer novo empreendimento, é necessário fazer um planejamento financeiro. O quanto você está disposto a investir em um negócio sem esperar retorno imediato? Uma loja virtual não é diferente. Se você realmente quer montar um negócio promissor, você precisará investir. Agora se você está se perguntando, quanto custa abrir uma loja virtual? Não existe uma resposta exata. O que posso te afirmar é que será necessário dispor de um valor inicial e logo em seguida de um valor mensal para suportar suas operações de infraestrutura e de marketing. Vamos percorrer todas estas etapas e vou destacando alguns valores para que você possa entender o real custo de montar uma loja virtual.

Crie sua marca

A sua marca é a representação do seu negócio. Através da sua marca você irá representar todo o DNA do seu negócio para o seu cliente. Contratar um profissional especializado em “branding” é fundamental para o futuro do seu negócio. Muitos negócios tem dificuldade de se posicionar por não terem uma marca que as representa da forma correta.

Defina um nome

Talvez uma das missões mais demoradas na construção do seu negócio é escolher o nome da sua empresa. Nosso conselho é que primeiro, você deve mergulhar no planejamento do seu negócio primeiro. Assim a escolha do nome vai ser muito mais natural.

Por exemplo, você pode definir um nome que represente o seu negócio hoje. Mas amanhã, caso sinta a necessidade de vender outros produtos ou se posicionar de outra forma, será que o nome escolhido inicialmente ainda vai fazer sentido?

Evite nomes que sejam difíceis de se falar e de entender. Isso acontece com alguns termos em inglês. A maior ação de marketing ainda é o marketing boca a boca. Então foque em algo que grave fácil e que seja fácil de contar para outra pessoa por telefone.

Faça uma identidade visual

A identidade visual é um manual da sua marca. Nele estará definido o seu logo e suas aplicações possíveis, quais as fontes que poderão ser utilizadas e as cores. Você também vai encontrar no manual de identidade visual exemplos de aplicações da marca em peças publicitárias como Instagram, e-mail marketing e anúncios. Ele serve para que qualquer profissional que vá trabalhar para sua loja virtual consiga criar qualquer peça publicitária sem perder a essência do seu negócio.

Regularize sua loja virtual

Assim como em qualquer  negócio, você precisa ter certeza que sua operação esteja de acordo com a lei. Lembre-se que uma loja virtual está online e acessível por qualquer pessoa com acesso a internet.

Tenha atenção à legislação

Apresente seu plano de negócios a um advogado e a um contador. Identifique possíveis problemas tributários ou com a lei. Alguns negócios que são legais no físico são ilegais no online. Por exemplo: Farmácia de manipulação. É proibido em diversos municípios do Brasil manipular medicamentos e vendê-los online. Porém isso é permitido em uma loja física. Tome muito cuidando em revender produtos “inspiração” pois podem ser identificados como pirataria.

Registre seu domínio

Após a escolha do nome da sua loja virtual, você precisa registrar o domínio. Para isso você deve acessar o site www.registro.br e validar se o domínio está disponível. Caso o domínio .com.br já esteja sendo utilizado, ele irá sugerir outros domínios com final diferente, por exemplo .net.br

Mas tome cuidado, apesar de você poder registrar um domínio com o mesmo nome apenas com o final diferente, provavelmente ja existe uma empresa com o mesmo nome e ela poderá atuar a sua empresa e solicitar que você mude o nome da empresa.

Registre sua marca no INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial

Para você não correr nenhum risco, você deve registrar sua marca no INPI. Você pode fazer isso através do site, ou contratar um advogado para realizar esta tarefa. Os custos de registro são pequenos, mas normalmente estes escritórios especializados cobram valores bem altos para fazer isso para você.

Mapeie seu público alvo

Para começar a vender online é fundamental identificar para quem você deseja vender. Por mais versátil que seja seu produto é muito difícil montar uma loja virtual que atinja todos os públicos. O ideal é você desenhar um público específico e colocar todas as suas energias e investimentos neste público. Outro ponto importante é que se você já tem uma loja física, tome cuidado em tomar como base o seu público alvo o mesmo da loja física. Você pode tomar diversas decisões erradas pois normalmente o público alvo da sua loja virtual costuma ser diferente da sua loja física.

Pesquisa de mercado

Para identificar o seu público alvo você deve realizar uma pesquisa de mercado. Existem diversas empresas que prestam este tipo de serviço, mas você também pode fazer isso “dentro de casa”. Crie um formulário online no Google Forms com perguntas sobre o seu futuro negócio e envie para amigos.

Você também pode entrevistar algumas pessoas para alcançar uma amostragem mais qualitativa. Só tome cuidado e foque apenas em ouvir. Qualquer palavra ou reação pode influenciar as respostas.

Análise da concorrência

Entender quem são seus concorrentes é fundamental para você montar um negócio que terá tração e rápido crescimento. Dificilmente hoje em dia você encontrará um segmento sem concorrentes, e isso não é um problema. Muito pelo contrário, isso irá ajudá-lo a encurtar sua jornada. 

Para identificá-los, utilize o Google. Busque pelos seus produtos e comece a mapeá-los em uma planilha. Logo depois comece a qualificá-los:

Sabem quem são seus concorrentes e como eles estão trabalhando vão te ajudar a identificar como você irá fazer melhor do que eles. Nem sempre o preço é o maior fator na decisão de compra do consumidor. Na verdade, a maioria preza por tempo de entrega, qualidade das fotos e descrição dos produtos e um bom atendimento.

Defina a estrutura de vendas e um planejamento logístico

Se você já tem um negócio físico você pode pular para o próximo passo. Vamos falar um pouco de como identificar produtos de sucesso na internet, como encontrar fornecedores e modelo de estoque.

Produtos

Como falamos anteriormente, será muito difícil você identificar um produto que ainda não esteja sendo vendido na Internet. Porém identificar produtos que tem alto giro e muitas empresas vendendo mostram que existe uma alta demanda. O que posso te garantir é que em todos os segmentos é possível criar uma loja virtual e fazer melhor do que os outros.

Uma forma de identificar estes produtos é através dos marketplaces. Eles costumam mostrar a quantidade de vendas realizadas daquele produto. Entre no Mercado Livre, escolha um departamento no menu superior e entre em algum produto. Veja que logo em cima do título do produto tem a quantidade de vendas daquele produto.

Fornecedores

O Google é a maior ferramenta para você identificar fornecedores e distribuidores do produto que você escolher. Além disso, existem polos brasileiros muito bem conhecidos por segmento. Por exemplo: Em Limeira estão as maiores fábricas de prata do Brasil. Em Jaú as principais fábricas de calçado.

Você também pode encontrar produtos na China através do AliExpress e outros marketplaces do ramo. Só lembre de conversar com o seu contador para avaliar a forma correta para trazer e tributar estes produtos.

Embalagem

A embalagem pode ser um dos principais diferenciais da sua loja virtual contra os seus concorrentes. A maioria das lojas virtuais olham isso como um custo e não como um investimento. Mas o seu público alvo pode optar por escolher a sua loja simplesmente a sua embalagem pode ser utilizada para presentear alguém. Você vai encontrar diversas soluções de embalagem no Google, existem gráficas que ja trabalham com quantidades menores o que ajuda muito quem está começando.

Modelo de Estoque

Existem alguns modelos de estoque, vamos apresentar os três principais:

Estoque Próprio: Como o nome já diz, neste modelo você compra do seu fornecedor, e mantem o estoque com você. As principais vantagens deste modelo é de poder fotografar e filmar os produtos para suas ações de marketing, ter mais agilidade na entrega e conseguir negociar os preços de acordo com a quantidade que irá comprar.

Drop Shipping: Neste modelo você vai comercializar os produtos de uma fábrica. Assim que um produto é vendido, a própria fábrica faz a entrega do produto, sem passar pela sua loja virtual. A principal vantagem deste modelo é que você não precisa investir em estoque. Porém você perde em agilidade na entrega e normalmente as margens do negócios são bem pequenas.

Cross Docking: Neste modelo você irá comercializar os produtos do seu fornecedor e quando realizar uma venda, ele irá te enviar o produto para você reenviar para o seu cliente. Este modelo é muito interessante para quem deseja abrir um negócio e não tem recursos para montar um estoque. Assim você pode fazer uma parceria com uma loja física, começar no modelo cross docking e passar aos poucos para o modelo de estoque próprio.

Envio

Quando você concluir o estudo da concorrência, vai perceber que nenhuma loja consegue ter uma oferta de envio boa para todo o Brasil. Isso gera uma oportunidade gigante para negócios locais. Não apenas pensando em estados/cidades mas também em bairros. Existem diversas soluções de envio que permitem você implementar entrega no mesmo dia e até mesmo frete grátis no seu bairro ou até mesmo na sua cidade.

Defina uma plataforma de qualidade

Antigamente para montar uma loja virtual você precisaria contratar uma equipe de programação para desenvolver sua loja virtual. Atualmente existem dezenas de empresas que ja implementaram estas soluções e alugam a ferramenta. Elas são conhecidas como plataformas de lojas virtuais. Vamos entender o que você deve avaliar para contratar uma plataforma de loja virtual.

Design responsivo

Atualmente mais de 80% do tráfego na internet vem de smartphones. A primeira avaliação que você deve fazer é analisar outras lojas virtuais que utilizam a mesma plataforma e ver como ela se comporta no celular. Com certeza uma plataforma que entregue uma loja virtual rápida e que se adapte bem a smartphones irá ajudar a aumentar suas vendas.

Opções de pagamento

Entenda quais os gateways (vamos falar sobre isso mais tarde) de pagamento você pode utilizar na plataforma. Quais as taxas de cada gateway e quais a opções que ela cobre: Cartão de Crédito, Débito, boleto e pix.

Integração com ferramentas

A plataforma da sua loja virtual não será responsável por diversas outras demandas que você vai precisar. Emissão de nota fiscal, envio de e-mail marketing, relatórios de acesso do Google Analytics são exemplos de funções de ferramentas externas. Analise se a sua loja virtual tem integração nativa com outras ferramentas.

Capacidade de armazenamento

Algumas plataformas precificam a assinatura mensal pela capacidade de armazenamento, ou seja, pela quantidade de produtos que você tem. Se você tem uma loja virtual com muitos SKUs analise se a plataforma te permite cadastrá-los todos sem custos adicionais.

Limite de tráfego

Assim como a capacidade de armazenamento, a quantidade de visitantes ao seu site também pode ser um item de precificação. Como você está começando, isso não será um problema. Mas no futuro, com todas as ações de marketing rodando, será comum gerar um tráfego de 5 a 20 mil pessoas em sua loja virtual. Verifique se será necessário contratar algum adicional e os valores.

Suporte

No dia a dia você vai ter dúvidas de como utilizar a plataforma. Qual o tipo de suporte e qual o tempo de resposta para este tipo de dúvidas e problemas. Algumas plataformas trabalham com chat em horário comercial, mas outras apenas com e-mails o que dificulta bastante tirar uma dúvida rápida.

Preço

Por fim o preço. Você vai encontrar plataformas que irão desde R$49,90 por mês, até R$2.500,00 por mês. O custo da plataforma será um dos mais importantes porém não é o único. Avalie uma plataforma que tenha um valor mensal baixo e que possa ir crescendo de acordo com o seu crescimento sem que seja um impeditivo financeiro para o seu crescimento.

Garanta a segurança

Quando falamos em compras online, a segurança é um fator determinante e decisivo para o seu cliente comprar ou deixar de comprar na sua loja virtual. Vamos abordar alguns pontos que você precisa avaliar:

Adote uma política de privacidade e segurança

Em todos os sites é obrigatório você ter uma página sobre as políticas de privacidade e segurança do seu site. Você pode solicitar para um advogado montar este conteúdo ou buscar pelo mesmo na internet. O importante é cumprir com estas informações e garantir que os dados do seu cliente não sejam vazados por funcionários ou ferramentas de terceiros.

Certificado SSL

O famoso cadeado que fica ao lado do domínio. Agora você deve ter olhado aqui no nosso blog e viu que temos um belo cadedado que significa que temos um certificado SSL instalado em nossos servidores. Isso significa que em toda comunicação do seu computador com o nosso servidor estão criptografados. Caso um hacker consiga interceptar um pacote de dados, ele não vai conseguir ler e extrair qualquer informação. Atualmente todas as plataformas de lojas virtuais fornecem este certificado.

Escolha o seu meio de pagamento

Integração

Como dissemos anteriormente, na escolha da plataforma você vai precisar definir os meios de pagamento. Está integração deve ser feita pela plataforma que você utiliza. Caso você tenha uma loja física e ja tenha um contrato com uma operadora de cartão de crédito, você pode avaliar se é possível integrar com a sua plataforma. Caso não existe essa integração nativa, você vai ter que decidir entre procurar outra plataforma ou buscar um gateway de pagamento.

Gateways

Os gateways de pagamento são empresas que fazem a comunicação entre a sua loja virtual com as operadoras de cartão de crédito garantindo toda a segurança na transação. Por exemplo, caso uma pessoa pegue um cartão de crédito emprestado e tente realizar uma compra, o gateway tem a responsabilidade de validar a compra. Por isso é muito comum compras serem recusadas quando você faz um cadastro em seu nome e utiliza um cartão de crédito de oura pessoa. Por isso as taxas dos gateways costumam ser mais altas do que as das maquininhas das lojas físicas. Pois neste cenário, o lojista não é responsável caso o cartão seja utilizado por outra pessoa.

Estruture seu modelo de entregas

Frete

Como ja conversamos anteriormente, você deve estruturar qual será o seu modelo de entrega. A maioria das lojas virtuais trabalham apenas com os correios mas existem diversas outras formas de envio que podem ajudá-lo a crescer no começo:

Dentro da sua plataforma de loja virtual, ja existe uma integração nativa com a maioria destes serviços de frete. Avalie qual faz mais sentido para o seu negócio e para sua praça de atução.

Aparência

A aparência da sua loja virtual é fundamental para que o cliente se identifique com a sua marca. Outro ponto importante é passar credibilidade, a maioria dos usuários que acessarem o seu site não te conhecem. Uma loja virtual com uma boa aparência traz confiança para o cliente comprar com você.

Logo

Aplique o logo conforme a sua identidade visual. Garanta que ele esteja visivel e fixo em todas as páginas da sua loja virtual.

Cores

Busque utilizar as cores que estão na sua identidade visual, mas deixe o site o mais equilibrado possível. Espaços em branco ajudam a dar leitura e conforto ao usuários que estarão lendo sobre o produto.

Layout

A maioria das plataformas de loja virtual irão te fornecer layouts modelo para você utilizar. Também conhecido por templates. O bom de utilizá-los é que ja foi feito um estudo da posição dos principais botões, de usabilidade e de como o layout como um todo fique mais agradável e facilite o cliente a realizar compras. 

Banners e Imagens

Busque um profissional para criar banners profissionais para o seu site e tenha uma constante alteração para manter o site vivo. Crie promoções, avise de novos produtos, destaque os seus principais diferenciais.

Cadastro de Produtos

O cadastro de produto é a tarefa mais ardua, importante e frequente em uma loja virtual. Tenha em mente que é melhor ter um número menor de produtos cadastrados em sua loja virtual para conseguir manter um padrão de qualidade em todos eles. 

Categorias

As categorias do seu site é como os seus produtos serão organizados, é a forma que o usuário irá navegar na sua loja virtual. Organize suas categorias por departamento e ocasião. Lembre-se que um porduto pode e deve estar cadastrando em mais de uma categoria.

Fotos e Vídeos

A maioria dos seus concorrentes irão trabalhar com fotos enviadas pelo fornecedor. Mais fácil. Porem aqui está um dos pontos que a maioria dos usuários da internet reclamam e apontam ser o motivo para não comprar na internet. Dedique-se a fazer suas próprias fotos dos produtos, busque detalhes e faça um vídeo do produto. Independente do seu segmento, isso vai fazer sua loja virtual vender mais.

Ficha Técnica

Preencha a ficha técnica do seu produto adequadamente, neste caso você pode utilizar o que o seu fabricante/fornecedor irá te mandar.

Descrição

Outro fator decisivo e importante que poucas loja virtuais trabalham. Quando estamos montando a descrição de um produto, estamos reproduzindo aquela conversa de vendedor e cliente no balcão. Não fique apenas na ficha técnica, explique como aquele produto pode ajudar a pessoa no seu dia a dia. Capriche nas descrições e aumente as suas vendas.

Informações da Loja

As informações básicas da sua loja virtual precisam estar claras em seu site. Endereço, CNPJ, telefone, redes sociais. 90% dos usuários da internet pesquisam sobre a loja antes de comprar. A falta de um destes itens pode afugentar um cliente.

Dados Cadastrais

Na sua página de contato e no rodapé do site, deixe claro o seu CNPJ, endereço e telefone. 

Páginas institucionais

Crie páginas institucionais na sua loja virtual, conte um pouco da sua história, traga fotos e vídeos da sua operação. Não importa o seu tamanho, o que importa aqui é a transparência. Transmita sua missão e o porque você montou a sua loja virtual. Você vai se surpreender como as pessoas preferem comprar de um micro empreendedor.

FAQ e Atendimento

Muitas pessoas abandonam o carrinho de compra por dúvidas simples. Deixe um atendimento (igual ao nosso no canto da página) via whatsapp, e vá documentando as perguntas para montar um FAQ. Monte uma página com as perguntas e respostas mais frequentes para diminuir a taxa de abandono de carrinho.

Marketing Digital

Não existe vendas em uma loja virtual sem tráfego no site. Para isso você vai precisar estruturar um plano de marketing digital. Existem diversas ferramentas para alavancar o tráfego ao seu site, alguma delas pagas e outras gratuitas. Mas aqui está o investimento mais importante para o crescimento do seu negócio.

Mídia Paga

Para alavancar de forma rápida os acessos e as vendas da sua loja virtual você pode contratar mídia paga. As plataformas mais famosas são o Google Ads e o Facebook Ads. Com apenas R$1.000,00 por mês você pode levar até 3.000 pessoas para sua loja virtual. As vantagens de contratar mídia paga é a velocidade do retorno. Outro ponto é a segmentação do público, você consegue configurar as plataformas para que apenas o seu cliente ideal veja seus anúncios.

Redes Sociais

As redes sociais com certeza farão parte do seu plano de marketing digital. Através das redes sociais você irá divulgar seus produtos, promoções, novidades. Você deve encarar as redes sociais como um canal de comunicação com o seu consumidor. Apensar de serem gratuitas, a velocidade do retorno é um pouco mais demorada. Por isso é importante trabalhar estratégias de mídia paga junto com as redes sociais.

SEO

SEO é a sigla de Search Engine Optimization (otimização de mecanismos de busca) e é o conjunto de técnicas usadas, geralmente divididas entre tecnologia, conteúdo e autoridade, para alcançar bom posicionamento de páginas de um site no Google e em outros buscadores, gerando tráfego orgânico. Essa estratégia tem resultado a longo prazo, mas quando isso acontece pode gerar resultados exponenciais para sua loja virtual.

Conclusão

Montar uma loja virtual é muito parecido com montar uma loja física. Necessita de um planejamento, estudo de custos fixos e variáveis, e principalmente, conhecimento. Mas o retorno de ter um negócio próprio ainda mais sendo uma loja virtual é gigante.